sexta-feira , 22 setembro 2017

Discurso de Teresa Leitão no Ato Ecumênico em Homenagem a Marisa Letícia

PARA DONA MARIZA LETÍCIA

Há 37 anos as mãos da menina operária, que aos 13 anos enrolava doces na fábrica Dulcora, bordava com mãos da agora mulher militante, a estrela do PT na histórica bandeira vermelha.

Seria a primeira de muitas bandeiras vermelhas que Tremulariam Brasil afora construindo sonhos, renovando esperanças, apontando um caminho novo para os trabalhadores e as trabalhadoras.

Que sonhos sonhou aquela menina ao enrolar doces? Seriam doces os seus sonhos? Seria doce a sua vida?
Foi sim, foi doce de lutas e de sonhos. Mas com o amargor de perdas que só os que têm fé na vida sabem superar com destemor e sem desamor.

Pernambuco deve se sentir honrado por ter emprestado a São Paulo, ao Brasil e ao mundo o seu filho retirante, que se fez operário, dirigente sindical, deputado federal, presidente do Brasil, a maior liderança popular do século e fundador do PT, que hoje completa 37 anos defendendo nosso país. E que lá se encontra com Marisa, a sua galega.

Feliz coincidência que esta celebração em memória de Marisa ocorra no dia do aniversário do PT.

Trajetórias que se confundem desde a estrela da primeira bandeira, Marisa e o PT hoje são homenageados Brasil afora.

O PT pelo que foi, pelo que é e pelo que precisa ser para enfrentar os desafios, defender e promover o seu projeto.
Dona Marisa pelo que foi e continuará sendo em nossas memórias: a menina operária que se fez mulher guerreira, a mãe educadora, a companheira valente e acolhedora, que rompeu com todas as expectativas da elite brasileira e tornou primeira dama da república.

Dona Marisa, Lula e família recebam nossas mais sinceras homenagens, carregadas de solidariedade e de compromisso pela luta por democracia e justiça social.

Dona Marisa, presente!
Recife, 10 de fevereiro de 2017

Teresa Leitão
Deputada Estadual
Vice-presidenta do PT/PE

(Foto topo: site A Folha das Cidades)

*PT Pernambuco realizou Ato Ecumênico em Homenagem a Marisa Letícia, na Igreja das Fronteiras, em Recife, no dia 10 de fevereiro